Hora de largar a pepê: como dizer adeus à chupeta sem traumas?

Escola Triunfo

Na opinião da psicopedagoga Denise Franco dar adeus à chupeta é um processo, e os pais devem respeitar o tempo da criança.


Muitas crianças largam a chupeta naturalmente, outras nem sequer se interessam pelo objeto. Mas, há também aquelas que não querem largar a pepê por nada no mundo. Nesses casos, com medo de frustrar e até traumatizar os pequenos, famílias ficam cheias de dúvidas sobre como conduzir a situação para que a criança possa, então, dizer adeus à sua companheira de tantos momentos.

Afinal, como saber se chegou o momento de largar definitivamente a chupeta, e qual é a melhor forma de abordar o tema com as crianças?

Para Denise Franco, psicopedagoga e especialista em Educação Emocional, antes de tomar qualquer atitude, os pais precisam estar tranquilos com sua decisão sobre o momento da criança deixar a chupeta para trás.


“É importante que seja uma decisão familiar amadurecida, para que não crie fantasias de que estão de alguma forma ‘agredindo o emocional’ da criança, pois não estão, é apenas mais uma decisão que precisa ser tomada, como tantas outras ao longo do processo de educar os filhos”, explica.

Na opinião dela, o adeus à chupeta é um processo, e os pais devem respeitar o tempo da criança. “Não há problemas em ir retirando devagar e ir aumentando o tempo de espera nesses intervalos sem a chupeta”, comenta.

Para ajudar nesse processo, a especialista aponta algumas táticas que as famílias podem experimentar no seu dia a dia:

  • Mudar a rotina e o foco

Principalmente na hora de dormir. Que tal ler uma história junto até a criança dormir? Quando a criança pedir a chupeta, não dê imediatamente. Mude o foco da atenção. Se ele estiver entediado por exemplo, incentive uma outra brincadeira, uma outra descoberta, isso será bom para pais e filhos.

  • Mostrar aos pequenos crianças maiores sem chupeta

Os pequenos gostam de ter referências. Eles desejam crescer, então, investir nessa ideia ajuda muito a motivar para o processo.

  • Entrar no mundo da imaginação e tornar a criança protagonista dessa história

Dessa forma, a retirada da chupeta fica mais leve, e todos se divertem.

  • Dividir expectativas

Essa dica é mais para ajudar pais do que as crianças. Conversar com outras famílias que estejam passando pelo mesmo processo pode ajudar muito a lidar com a ansiedade nesse período.

  • Converse com a escola, e fale sobre esse momento

A escola é uma aliada no momento de largar a chupeta. A nova rotina, novas descobertas, brincadeiras e amigos podem funcionar como um catalisador do processo.